Festival Indie 2010

Mostra Indie 2010 – Apichatpong Weerasethakul

Curtas – Programa 2

O Hino (2006, 35 mm, 5 min)
Duas ou três mulheres conversando em uma casa que fica na beira do rio, uma com um rádio gravador dizendo que gravou o hino pra tocar antes de uma competição. Aí mostra a quadra, e o hino tocando.

Malee e o Garoto (Tailândia, 1999, Digital, 27 min)
Começa com uma história passando somente com texto, e sem som, aí passa para um supermercado, pessoas conversando no telefone (nada a ver com o supermercado), aí depois mostra um grupo de crianças conversando sobre uma música de um desenho animado, enquanto uma faixa no meio da tela mostra um transito congestionado. Experimental pra caramba.

Nokia Short (Tailândia, 2003, Digital, 2 min)
Confesso que não prestei muita atenção nesse.

Esta e mais um milhão de luzes (Tailândia, 2003, Digital, 1 min)
Experimento alterando cenas crianças pulando numa piscina e uma luz fluorescente que fica piscando intermitentemente.

Casas Assombradas (Tailândia, 2001, Digital, 60 min)
Esse é muito mais longo que os outros, praticamente um média metragem, quase um longa. Com uma estética rústica e precária que lembra um pouco os filmes filipinos, o cineasta faz um experimento interessante: vai contando uma história em que, na sequencia, usa diferentes atores para os mesmos personagens. Enquanto “Malee e o Garoto” é o tipo de filme que é um prato cheio para os detratores de filmes de mostra, esse apesar de também ser “difícil”, pelo menos conta uma história, que tem algum interesse: a esposa de um homem está quase morrendo, e desconfia que ele está gostando bastante de uma de suas amantes, e mostra também a evolução de sua relação com essa amante, ele compra casa e carro para ela, por exemplo. O melhor momento do filme é uma cena em que essa amante está entediada e sozinha em casa assistindo tv, então começa a passar na tv um clipe muito brega de algum artista local, e o clipe é mostrado na íntegra, e o clipe é bem fuleiro, e tem uma história engraçada e cheia de clichês, e ainda vai mostrando a letra, tanto no alfabeto tailandês como no alfabeto ocidental. Lembrei na hora da genial e engraçada banda do Laos, Pakapong, com seu clipe em que o principal é uma lambreta. Nota: 7

Sessão Espírita – Kyoshi Kurosawa, Japão, 2000, 35 mm, 97 min

Uma menina fugindo de um sequestrador no meio de uma floresta onde um técnico de som foi gravar sons para o seu trabalho, entra numa das caixas de equipamento desse profissional. A mulher dele é uma medium que quer obter fama, sucesso e dinheiro, então, sabendo que a menina está sendo procurada, ela quer forjar que irá conseguir encontrá-la usando de sua mediunidade, enquanto a mantém escondida em sua casa. Aos poucos, vai se mostrar o que a ganância dessa mulher vai provocar. Porém, o filme também é um pouco de terror, bem ao estilo oriental. Nota: 7

2 thoughts on “Festival Indie 2010

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s