Águas de Lindóia – SP

Águas de Lindóia é a mais famosa estância hidromineral do estado de São Paulo, e também a que tem mais atrações.

Ao chegar na rodoviária, me informei como chegar ao hotel, foi um pouco cansativo, pois além de uma mala meio pesada também tinha levado ao violão (que nem cheguei a tocar). Fiquei hospedado no Hotel Shalom, barato e muito bom, com pensão completa, ou seja, café da manhã, almoço e jantar, mais ou menos por 50 reais a diária!!! E como eu fiquei só do sábado para domingo, paguei apenas uma diária.

A comida era bastante saborosa, e olha que eu sou meio exigente para comida, e ficava mais ou menos no caseiro, mas um pouco mais incrementado que o básico. Tinha arroz, feijão, um nhoque ao sugo bem gostoso, e ainda tinha sobremesa à vontade.

Passeei pelo bosque da cidade, com pequenas cascatas e também algumas banquinhas vendendo algumas coisas, onde comprei um tempero de curry artesanal; também passeei pela praça principal da cidade, que tem um desenho bem interessante, com bastante verde, e a água marrom do lago dá um contraste bonito, tem projeto do Burle Marx. Na praça, tem vários quiosques que vendem pastéis, pamonhas, água de coco, favo holandês, etc. Tem também vários carrinhos infantis cheios de parafernalha para divertir as crianças.

O visual do balneário é demais, pois foi feito na década de 50, com o intuito de ser futurista. Ou seja, hoje em dia ele ficou um visual “retrô-futurista-espacial”, com desenhos e ambientes que parecem algo meio extra-terrestre. Lá foi a primeira vez que tomei um banho de imersão, famoso nas cidades que são estâncias hidrominerais. A experiência é bem interessante, você fica numa banheira com água mineral aquecida, com sais de banho, é bastante relaxante. Lá todo mundo praticamente leva um garrafão pra encher nas fontes de água mineral. É interessante que, apesar de ser um símbolo de saúde, pouca gente lembra que essas águas têm uma radioatividade muito grande, o que não é tão saudável assim. O balneário inclusive tem piscinas ao ar livre e com toboágua, inclusive, o que aumenta o atrativo do lugar.

No domingo, eu acordei cedo para subir no Morro Pelado… A pé! O que dá mais ou menos uns 4 quilômetros, e com uma subida relativamente forte. Foi cansativo, mas recompensador, com uma vista incrível, de onde dá para se avistar a própria Águas de Lindóia, e várias outras pequenas cidades que ficam ali próximo, como Monte Sião. Antes de começar a subida, passo ainda por outro bonito lago, com água marrom, mais rústico comparado com o da praça principal, e também com várias capivaras descansando. Perto desse lago havia também um simpático sebo, onde fiquei um bom tempo dando uma olhada nos livros. Desse lago também tinha uma bela vista para o Morro Pelado, que eu iria subir todo a pé. No meio do caminho, mais ou menos, um lugar com restaurante com comida caseira e com criação de vários bichos, apropriadamente chamado “Fazendão”. O pessoal que subiu até lá de carro ficou impressionado com a minha disposição para subir tudo aquilo à pé.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s