Mamma Gogo

(“Mamma Gogo”, Fridrik Thor Fridriksson, Islândia, 2010, colorido, 35mm, 88 min)

Esse foi o primeiro filme que eu assisti nesta Mostra e não comecei bem, ele até que começa bem, com um humor inteligente, como nesta situação inusitada: uma senhora idosa que bebe e deixa o netinho beber e engana o policial no bafômetro, dizendo que deve estar com defeito, e pede para o policial testar o bafômetro no menino, e o policial diz que realmente o bafômetro deve estar com defeito, porém depois o filme descamba para um melodrama sobrenatural desnecessário e chato, onde esta senhora, que está com Alzheimer, começa a ter visões e conversar com seu falecido marido. O filme é bem produzido, mas tem pouca idéia. (Ruim)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s